Menu

Pesquisar

Baixe o Aplicativo Android

image

O desafio das crianças cristãs em escolas muçulmanas

Os pequenos africanos que seguem a Cristo costumam ficar isolados em sala de aula e são obrigados a ouvir frases hostis

No Norte da África, crianças cristãs enfrentam dias difíceis por causa da discriminação dos colegas de escola. "Você vai para o inferno", essas são as palavras de Fátima*, uma menina muçulmana que parte o coração de Maryam*, a única criança cristã da sala. Ainda tão jovem, ela já sabe o que é enfrentar a perseguição religiosa em seu país.
Esse tipo de intimidação acaba sendo algo rotineiro para os pequenos cristãos. Com frequência, ouvem-se frases do tipo: "Você está negando sua origem", "você será punido com o fogo do inferno" ou ainda "seus pais são pecadores". "É realmente muito difícil, tanto para as crianças, quanto para nós, os pais", disse um líder cristão argelino.
Como pai de três adolescentes, ele sabe exatamente o que as crianças africanas enfrentam. "Muitas vezes meus filhos foram intimidados e até os professores participaram disso", diz ele. "Eles voltam para casa desapontados e sentindo-se humilhados.
Um dos meus filhos, anos atrás, sofreu tanto descriminação que não conseguia dormir mais sozinho. Durante três meses ele dormiu em nosso quarto, e tivemos que ajudá-lo durante esse processo doloroso. Orávamos por ele e com ele, até que foi capaz de lidar com a realidade", lembra. "É claro que, como pais, sentimos até raiva e vemos que estamos aprisionados em nosso sistema educacional.
Nossos filhos são obrigados a aprender os versos do Alcorão para ter boas notas. E nós ensinamos em casa que, apesar das hostilidades, eles devem orar pelos perseguidores", afirma o líder. Maryam, às vezes, chega em casa chorando, depois da escola, mas seus pais são bons ouvintes e tentam sempre confortá-la. Na igreja, durante as reuniões infantis, ela fala sobre isso com as outras crianças, pois é um lugar onde se sente aceita. O líder argelino explica que esse não é um problema somente de algumas famílias locais, mas acontece em todo o país. "Os ministérios da igreja têm nos ajudado muito nisso", conclui o líder. *Nomes alterados por motivos de segurança. 
Fonte: Portas Abertas.

A Palavra nos manterá retos na opinião, confortáveis no espírito,
santos na conversação e esperançosos na expectativa.

- Pr. Spurgeon C.H.

Biografia

Faça seu comentário com o  facebook